Jackie Chan, um dos medalhões do marcado cinematográfico chinês, falou sobre o sucesso de Warcraft: O Primeiro Encontro Entre Dois Mundos por lá. O filme fez uma performance recorde no mercado chinês enquanto desapontou o estúdio nos próprios EUA.

Warcraft fez 600 milhões de iêmens (90 milhões de dólares) em dois dias, e isso assustou os americanos”, disse Chan ao The Hollywood Reporter. “Se nós conseguirmos fazer um filme que arrecada 10 bilhões de iêmens (1.5 bilhões de dólares), o mundo inteiro vai aprender chinês ao invés de nós aprendermos inglês”.

O ator ainda acrescentou que espera que esses prospectos de filmes internacionais faturando alto na China fortaleça também a produção nacional.


Com o sucesso na China, Warcraft conseguiu pagar seu orçamento de US$ 160 milhões, o que também ajudou a minimizar os danos da fraca performance do filme nos EUA, que fez apenas US$ 24,3 milhões em sua estreia por lá neste fim de semana.

No momento, Warcraft soma bilheteria mundial de US$ 304 milhões.

Crítica | Warcraft – O Primeiro Encontro de Dois Mundos

Os segredos e curiosidades de Warcraft

Baseado no universo de jogos World of Warcraft, o filme acompanha o conflito gerado pelo primeiro contato entre orcs e humanos, mostrando os dois lados da história. De um lado está Anduin Lothar (Travis Fimmel), o personagem principal da Aliança, que sacrificou tudo para manter salvo o povo de Azeroth, e do outro Durotan (Toby Kebbel), o principal personagem da Horda, nobre chefe do clã Frostwolf, que batalha para salvar seu povo e sua família da extinção.

A direção ficou a cargo de Duncan Jones.