Constance Wu criticou a escolha de Matt Damon como protagonista do épico chinês A Grande Muralha, que teve seu primeiro trailer liberado esta semana.

“Nossos heróis não se parecem com Matt Damon. Eles se parecem com Malala. Ghandi. Mandela”, apontou a estrela da série Fresh Off the Boat, que nasceu nos EUA mas tem origem taiwanesa, no Twitter.

A atriz acredita que a escalação de Matt Damon para o longa, dirigido pelo chinês Yimou Zhang (Flores do Oriente, O Clã das Adagas Voadoras), reforça “a repetidamente implícita e racista noção de que pessoas brancas são superiores a pessoas de cor, e que pessoas de cor precisam ser salvas de pessoas da nossa própria cor através da força branca. Quando sempre fazem filmes como este, você está dizendo isso… querendo ou não. Mas não precisamos de salvação. Nós gostamos de nossa cor, nossa cultura, nossas forças e nossa histórias”, desabafou.


Além de pedir para Hollywood “parar de perpetuar o mito racista de que apenas um homem branco pode salvar o mundo”, Constance Wu também afirmou na sua rede social que “bilheteria não é mais desculpa para o racismo”.

“Vocês pensam que apenas um grande astro de cinema consegue vender um filme? Isso nunca foi garantia de nada. Por que não tentam fazer melhor? Dinheiro é a desculpa mais esfarrapada da história do ser humano”, criticou.

Veja na íntegra a declaração da atriz:

Situada no século XV, A Grande Muralha acompanha um grupo de soldados britânicos que se depara com o início das construções da Grande Muralha da China. Aos poucos, eles percebem que o objetivo não é apenas proteger a população dos mongóis, mas sim de uma ameaça muito mais sinistra.

A fantasia será lançada em 3D nos EUA e no Brasil em fevereiro de 2017.