Clara Bow, o maior dos ícones do cinema mudo, ganhará filme biográfico

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Clara Bow foi a mulher que deu origem ao termo “it girl”, usado por fashionistas até hoje para definir a celebridade que cria tendências de moda e comportamento. Isso graças a seu papel no filme O Não Sei Que das Mulheres (1927), originalmente intitulado It, um dos grandes sucessos do cinema mudo hollywoodiano. Agora, a fascinante história de Bow vai virar filme também.

Olivia de Havilland, lendária atriz de E O Vento Levou, faz 100 anos!

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Foi o que anunciou a produtora Silver Bullett Entertainment, que adquiriu os direitos do livro Clara Bow: Runnin’ Wild e pretende anunciar em breve uma equipe de direção e roteiro e, eventualmente, uma atriz para encarnar Bow na telona.

Bow atuou apenas entre 1922 e 1933, mas teve tempo de fazer clássicos como Asas (1927), o primeiro vencedor do Oscar de Melhor Filme, Sangue Vermelho (1932) e O Parisiense (1925). Depois de Lábios de Fogo (1933), Bow se aposentou para cuidar da família, aos 28 anos.

Amor, Sublime Amor | Steven Spielberg vai refilmar clássico musical

Atormentada por problemas de saúde mental devido a sua conturbada infância nas favelas do Brooklyn, onde sua desequilibrada mãe era violenta com os filhos, Bow faleceu no dia 27 de setembro de 1965, aos 60 anos.

Se a Silver Bullett quiser dicas de escalação, já temos uma: a imponente Elizabeth Debicki, de O Grande Gatsby (2013) e O Agente da U.N.C.L.E. (2015).

Elizabeth Debicki em O Grande Gatsby (2013)
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio