Publicidade

Aquarius | Sonia Braga critica classificação etária e incita protesto

Publicado por Redação

25/08/2016 10:00

Sonia Braga criticou a classificação indicativa de 18 anos ao seu novo filme, Aquarius, durante a pré-estreia no Rio de Janeiro, na noite desta quarta-feira (24).

“Muitas novelas que passam na TV diariamente contêm cenas parecidas e nem por isso são proibidas para menores”, observou a atriz (via O Globo). “Aquarius é um filme feito para todo mundo, sobre uma mãe de família que toma uma decisão a respeito de uma questão que envolve toda a sociedade. Estamos discutindo o Brasil de quem? Apenas das pessoas com mais de 65 anos? Não. Falamos do Brasil de todos, do Brasil que os jovens terão no futuro”, completou.

A atriz aproveitou para incitar o público mais jovem a fazer protestos nas salas de cinemas pelo direito de conferir o filme.

“É importante que se manifestem, que vão para a porta dos cinemas, acompanhados dos pais, protestar pelo direito de ver o filme”, afirmou.

O Ministério da Justiça justificou a alta classificação etária de Aquarius por conta das suas cenas de sexo explícito – uma delas, inclui a exibição de um pênis ereto.

A decisão não só revoltou a equipe do longa de Kleber Mendonça Filho como também alguns cineastas brasileiros. Por conta disso, Gabriel Mascaro e Anna Muylaert não vão incluir seus mais recentes longas, Boi Neon e Mãe Só Há Uma, respectivamente, na disputa a uma indicação do Brasil ao Oscar de filme estrangeiro – leia mais.

Em Aquarius, Sonia Braga interpreta uma senhora que se recusa a se mudar do seu apartamento mesmo quando se torna a última moradora do prédio, que uma companhia quer comprar para demolir. A personagem jura que só sairá de sua casa quando estiver morta.

A Netflix comprou os direitos de distribuição internacional do filme, mas no Brasil o longa chega aos cinemas em 1º de setembro.

Confira o trailer de Aquarius

Publicidade