O remake de Ben-Hur teve um começo fraco nos cinemas, somando apenas 900 mil dólares na sua pré-estréia nos EUA, nesta quinta (18).

O filme dirigido por Timur Bekmambetov, o último da temporada de blockbusters do verão americano, está previsto para chegar à casa dos 15 milhões em sua abertura, o que é um pouco decepcionante para seu estúdio, já que o filme teve um orçamento de mais de 100 milhões de dólares.


Para comparação, o filme Cães de Guerra, de Todd Phillips, custou 40 milhões e fez 1,3 milhões na sua pré-estréia. O filme animado em stop-motion Kubo e a Espada Mágica rendeu 515 mil dólares nesta mesma quinta-feira.


Crítica | Ben-Hur

Baseado no livro de Lew Wallace, que já virou filme em 1959, o remake de Ben-Hur acompanhará a história épica de Judah Ben-Hur (Jack Huston), um príncipe falsamente acusado de traição por seu irmão adotivo Messala (Toby Kebbell), um oficial do exército romano.

Destituído de seu título, afastado de sua família e da mulher amada (Nazanin Boniadi), Judah é forçado à escravidão. Depois de muitos anos no mar, Judah retorna à sua pátria em busca de vingança, mas encontra a redenção. A trama mostrará paralelamente a jornada de Jesus Cristo (Rodrigo Santoro) até sua condenação por Pôncio Pilatos (Pedro Pascal). Morgan Freeman, Olivia Cooke e Ayelet Zurer também estão no elenco do novo Ben-Hur.

O roteiro foi escrito por Keith Clarke e revisado por John Ridley (12 Anos de Escravião). A direção ficou a cargo do russo Timur Bekmambetov (O Procurado, Abraham Lincoln – Caçador de Vampiros).

Ben-Hur chegou aos cinemas brasileiros em 18 de agosto.

Remake tem seu primeiro trailer dublado e legendado