Na última terça-feira detalhamos aqui no Observatório do Cinema o caso do diretor, ator e roteirista Nate Parker, que fez um dos filmes mais aplaudidos do ano em The Birth of a Nation (confira detalhes aqui), e que ainda é um dos favoritos ao Oscar 2017.

Na última semana, acusações de estupro durante os tempos de faculdade de Parker vieram à tona, com o irmão da vítima dando testemunho que a mulher em questão havia se suicidado em 2012 por nunca ter superado o trauma do caso. Em um post no Facebook, Parker respondeu a esse novo desenvolvimento.

“Eu não posso – e não vou – ignorar a dor que essa mulher passou durante e depois do nosso julgamento. Embora eu mantenha que o nosso encontro foi completamente consensual, há coisas mais importantes que a lei. Há moralidade. Ninguém que se chama de um homem de fé (como eu) deveria estar nessa situação. Como um homem de 36 anos e pessoa de fé, eu olho para trás, para esse caso na minha adolescência, e sei que deveria ter sido mais sábio do que fui”, escreveu Parker.


“Eu vejo agora que não mostrei empatia quando estava tentando limpar meu nome. Empatia por essa jovem mulher, e empatia pela seriedade da situação em que estávamos metidos”, continuou. “Eu mudei muito em todos esses anos, mas não posso mudar o que aconteceu. Não posso trazer essa mulher de volta. Dito isso, eu sei que há feridas que nunca podem ser curadas ou perdoadas. Eu nunca me esquivei desse período da minha vida e não quero me esquivar agora. Por favor, não tome essa carta como uma forma de tentar resolver tudo com uma declaração. É apenas uma expressão de como me sinto nesse momento”.

Nate Parker é enforcado com bandeira americana em primeiro pôster do filme

The Birth of a Nation gira em torno de Nat Turner (vivido por Parker), escravo que liderou uma rebelião de 48 horas contra fazendeiros e escravistas no estado da Virgínia em 1831, provocando uma retaliação violenta dos brancos. Armie Hammer (O Agente da UNCLE, O Cavaleiro Solitário) e Jackie Earle Haley (A Hora do Pesadelo, Pecados Íntimos) são os nomes mais famosos do elenco.

A Fox Searchlight adquiriu The Birth of a Nation por recordes US$ 17,5 milhões, o valor mais alto já negociado no Festival de Sundance.

Desde já um sério candidato ao Oscar, The Birth of a Nation chega aos cinemas brasileiros em 26 de janeiro de 2017.