J.K. Rowling respondeu ao vendedor de varinhas “reais” que baniu os fãs da série de entrarem em sua loja de magia (veja o curioso caso aqui). Sempre bem-humorada mas rápida em defender seus fãs, Rowling duvidou da autenticidade do produto do comerciante.

J.K. Rowling anuncia fim de aventuras inéditas do bruxo

“Ah é? Bom, eu não acho que você está vendendo varinhas reais”, comentou a autora no Twitter.


Sequência do derivado de Harry Potter tem data de estreia

Após a resposta, o vendedor conversou novamente com o The Huddersfield Daily Examiner sobre o caso. “Eu não tenho nada contra Harry Potter e na verdade gostei muito dos filmes. Mas não estou vendendo brinquedos. Na verdade, não bani os fãs da série – se eles entrarem aqui procurando uma varinha, tudo vai depender dos motivos deles. Se eles estão procurando um instrumento para começar uma jornada espiritual e mágica, eu com certeza os ajudarei, mesmo se tiverem sido inspirados por Harry Potter”, comentou.