O roteirista Joe Robert Cole revelou que o aguardado filme do Pantera Negra começará diretamente depois dos eventos de Capitão América: Guerra Civil. Na última cena de Guerra Civil, o Rei T’Challa (Chadwick Boseman) e Steve Rogers (Chris Evans) estão em Wakanda, terra natal de Pantera Negra, com o intuito de salvar Buck, o Soldado Invernal.

“Vamos ser capazes de vê-lo de luto [pela morte do pai], ao mesmo tempo em que [T’Challa] começa a assumir o comando como rei da sua própria nação. Muitas coisas vão ocorrer com relação a isso”, disse o roteirista.

“Wakanda estará sob ameaças internas e externas e com isso conheceremos melhor o país, que possui as melhores tecnologias avançadas do planeta”, adiantou Cole, que também busca em seu roteiro abordar a diversidade do continente africano.


“África é uma grande nação. Com tantos países, cada um com suas diferentes histórias, mitologias e culturas e para construir Wakanda tentamos aprimorar um pouco a história, com algumas influências culturais, para depois mostrar as características próprias do país”.

Roteirista dá detalhes da trama, com múltiplos vilões
Diretor conta o que diferencia o filme dos outros da Marvel
Diretor fala de influência da atual fase de HQs do herói no filme

Com direção de Ryan Coogler (Creed), o filme solo do Pantera Negra será lançado em 15 de fevereiro de 2018.

Michael B. Jordan (Erik Killmonger), Danai Gurira (Okoye) e Lupita Nyong’o (Nakia) completam o elenco principal.