The Birth of a Nation | Presidente da Academia defende filme após caso de estupro

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que anualmente concede o Oscar para os melhores filmes e profissionais do ano, quer que as pessoas vejam The Birth of a Nation mesmo com o polêmico caso de estupro envolvendo o diretor, roteirista e astro Nate Parker (saiba mais aqui).

“A respeito do filme, acho importante que as pessoas o vejam, o desfrutem, se impressionem. Acho que isso é o mais importante, que as pessoas vejam o filme. Eu sei só pelas conversas que ouvi em Sundance que é um filme que as pessoas precisam ver. Minha crença é que as pessoas precisam fazer isso”, comentou em entrevista ao TMZ.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando questionada sobre o caso de estupro, Boone Isaacs ainda respondeu: “Isso é outro caso, é um caso pessoal dele. Estou falando do filme”.

Saiba mais do caso aqui

Nate Parker é enforcado com bandeira americana em primeiro pôster do filme

The Birth of a Nation gira em torno de Nat Turner (vivido por Parker), escravo que liderou uma rebelião de 48 horas contra fazendeiros e escravistas no estado da Virgínia em 1831, provocando uma retaliação violenta dos brancos. Armie Hammer (O Agente da UNCLE, O Cavaleiro Solitário) e Jackie Earle Haley (A Hora do Pesadelo, Pecados Íntimos) são os nomes mais famosos do elenco.

A Fox Searchlight adquiriu The Birth of a Nation por recordes US$ 17,5 milhões, o valor mais alto já negociado no Festival de Sundance.

Desde já um sério candidato ao Oscar, The Birth of a Nation chega aos cinemas brasileiros em 26 de janeiro de 2017.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio