Warcraft 2 | “Talvez seja masoquista, mas quero fazer”, diz diretor

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depois da notícia de que Warcraft – O Primeiro Encontro de Dois Mundos pode ganhar uma sequência para o mercado chinês (leia aqui), o diretor Duncan Jones confessou que retornaria para uma continuação caso o estúdio lhe convidasse, apesar do resultado um pouco decepcionante do primeiro filme.

Em entrevista à Thrilllist, Jones confessou que adoraria explorar mais o universo. “Eu acho que já fizemos o trabalho mais duro no primeiro filme, já estabelecemos o universo. Eu adoraria voltar e me apoiar nos três anos e meio de trabalho duro que tivemos com o primeiro filme para me divertir um pouco dessa vez. Então quem sabe? Talvez eu esteja sendo meio masoquista”, comentou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu me sinto igualmente muito orgulhoso e muito furioso quando penso em Warcraft. Eu amo o filme. Eu passei tanto tempo trabalhando nele, coloquei todo o meu coração em tentar fazê-lo funcionar. Várias partes dele, eu acho, funcionam, mas ao mesmo tempo isso me deixa louco porque sei que não consegui fazer tudo o que queria para o filme ser o melhor possível”, concluiu.

“O sucesso do filme na China assustou Hollywood”, diz Jackie Chan

Baseado no universo de jogos World of Warcraft, o filme acompanha o conflito gerado pelo primeiro contato entre orcs e humanos, mostrando os dois lados da história. De um lado está Anduin Lothar (Travis Fimmel), o personagem principal da Aliança, que sacrificou tudo para manter salvo o povo de Azeroth, e do outro Durotan (Toby Kebbel), o principal personagem da Horda, nobre chefe do clã Frostwolf, que batalha para salvar seu povo e sua família da extinção.

Crítica | Warcraft – O Primeiro Encontro de Dois Mundos

Os segredos e curiosidades de Warcraft

A direção ficou a cargo de Duncan Jones.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio