Sebastian Marroquin, filho do falecido chefão do tráfico Pablo Escobar, não está feliz com a segunda temporada de Narcos, produção da Netflix que conta o final da vida de seu pai, interpretado por Wagner Moura.

Em um post recente no Facebook, Marroquin listou nada menos que 28 erros históricos cometidos pela série e disse: “Convido aqueles realmente interessados na verdade sobre meu pai a ler meu livro, Pablo Escobar: My Father”, escreveu.

“Por justiça ao meu país e ao meu pai, me sinto obrigado a apontar esses erros de uma série que clama ser verdadeira, mas é muito insultante”, concluiu.


Entre os erros da lista, o primeiro é uma correção sobre o personagem real Carlos Henao, que é mostrado na série como um traficante de drogas, o que Marroquin nega ser verdade. “Ele era um grande homem, e meu tio por parte de mãe”, escreve. Confira os outros erros abaixo.

Todos os episódios da segunda temporada de Narcos estão disponíveis na Netflix desde o dia 2 de setembro.

“Nós amamos Pablo e queremos que fiquem de luto por ele”, diz produtor

Wagner Moura brilha em segunda temporada cheia de ação e cenas chocantes

Indicada ao Globo de Ouro de melhor série dramática e melhor ator (para Wagner Moura), Narcos conta a história real dos esforços dos Estados Unidos e Colômbia para combater o temido traficante Pablo Escobar (Moura) e o cartel de Medellín, uma das organizações criminosas mais ricas e impiedosas da história.

“A segunda temporada será a última para mim”, confirma Wagner Moura

Produtores falam sobre futuro da série sem Pablo Escobar

Criada por José Padilha, a série é produzida por Eric Newman (Children of Men), Chris Brancato (Hannibal), Doug Miro e Carlos Bernard (O Aprendiz de Feiticeiro).