A história nos diz que, quando Pablo Escobar caiu, quem assumiu seus negócios por o Cartel de Cali, representado na série Narcos pelos chefões do tráfico Helmer “Pacho” Herrera e Gilberto Rodriguez Orejuela.

É bem possível que a terceira temporada de Narcos, caso ela seja oficializada pela Netflix, se foque nesses líderes do tráfico, e a rica história de como eles foram derrubados pela DEA pode render uma série ainda mais interessante do que Narcos foi nos dois primeiros anos.

Isso porque a DEA teve a ajuda de um aliado muito inesperado nessa missão: Jorge Salcedo, um ex-oficial do exército colombiano que trabalhou por anos com os Calis para tentar derrubar Pablo Escobar.


Em seu auge, o Cartel Cali provia 90% da cocaína do mundo todo, e o consumo e tráfico só fez aumentar enquanto eles estavam no comando, para o desespero da DEA.

Todos os episódios da segunda temporada de Narcos estarão disponíveis na Netflix no dia 2 de setembro.

“Nós amamos Pablo e queremos que fiquem de luto por ele”, diz produtor

Wagner Moura brilha em segunda temporada cheia de ação e cenas chocantes

Indicada ao Globo de Ouro de melhor série dramática e melhor ator (para Wagner Moura), Narcos conta a história real dos esforços dos Estados Unidos e Colômbia para combater o temido traficante Pablo Escobar (Moura) e o cartel de Medellín, uma das organizações criminosas mais ricas e impiedosas da história.

“A segunda temporada será a última para mim”, confirma Wagner Moura

Produtores falam sobre futuro da série sem Pablo Escobar

Criada por José Padilha, a série é produzida por Eric Newman (Children of Men), Chris Brancato (Hannibal), Doug Miro e Carlos Bernard (O Aprendiz de Feiticeiro).