Presidente da Marvel explica por que estúdio ama vilões semelhantes aos seus heróis

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em visita ao set de filmagens de Doutor Estranho, o presidente da Marvel, Kevin Feige, comentou em entrevista ao Screen Rant sobre a metodologia do estúdio em contar histórias de super-heróis com vilões que possuem características semelhantes (os chamados Doppelgangers) e as vantagens desta abordagem.

“É evidente que um dia vamos apresentar uma nova forma de relacionar os heróis aos vilões. Você quer ter personagens que habitam o mesmo mundo quando se introduz um novo universo, uma nova mitologia. Queremos explorar o máximo possível”, afirmou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Doutor Estranho, a introdução do principal antagonista Kaecilius, interpretado por Mads Mikkelsen, será relativamente fiel às suas origens nos quadrinhos. A escolha de Kaecilius como o antagonista do filme e suas semelhanças com Estranho estão longe de ser arbitrária, e Feige explica por que ainda outro reflexo do mal de um herói da Marvel era necessário no mais novo filme da Marvel.

“Kaecilius não conhece Doutor Estranho de um buraco na parede. Ele antecede ele. Mas quando se está ensinando uma audiência sobre feiticeiros e uma nova realidade, e falar sobre uma história do passado é muito melhor para vinclar o vilão ao protagonista. Senão a história fica mal desenvolvida. Esta é a maneira que encontramos para desenvolver a narrativa”, disse Feige.

Além disse, Kevin Feige afirmou que a terceira fase do Universo Cinematográfico da Marvel vai trazer um mundo muito mais complicado para os super-heróis e que a estrutura da narrativa será mudada gradualmente, começando em Capitão América: Guerra Civil e continuando em Os Vingadores: Guerra Infinita.

Doutor Estranho chega aos cinemas brasileiros em 3 de novembro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio