Sully | Investigadores do caso real comparam filme com Sharknado

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Alguns personagens do caso real mostrado em Sully, novo filme de Clint Eastwood, estão criticando a forma como foram retratados na obra.

O porta-voz do Comitê Nacional de Segurança no Transporte (NTSB, em inglês), Robert Benzon, liberou uma declaração oficial sobre o filme, que retrata o milagroso feito do piloto interpretado por Tom Hanks, que pousou um avião emergencialmente no meio do Rio Hudson.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu acho que nós do Comitê estamos sendo retratados como vilões. Pelo que ouvi, o filme está, em termos de realismo, entre Sharknado 2 e Sharknado 3. Eu espero que não seja tão ruim. O Comitê não foi chamado para fazer qualquer tipo de consultoria no filme, logo não temos como afirmar que nossas ações e palavras são representadas corretamente”, escreveu.

Robert Benzon esteve envolvido na investigação feita pela NTSB sobre o caso do Rio Hudson, em 2012.

Tom Hanks sobre Clint Eastwood: “É melhor não irritá-lo”

Confira o trailer do filme

Baseado no livro de memória Highest Duty, o filme reconta a história do Capitão Chesley “Sully” Sullenberger (Tom Hanks), piloto veterano responsável pela aterrissagem do Airways Flight 1549 no rio Hudson, em janeiro de 2009. Ele salvou todos a bordo do que seria um acidente fatal.

Laura Linney está no elenco como Lorraine, esposa de Sullenberger, e Aaron Eckhart faz seu copiloto, Jeff Skiles.

Sully tem estreia marcada para 1º de dezembro no Brasil.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio