Supermax | Abertura gera polêmica com tortura de animal; Globo rebate críticas

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A abertura da série Supermax, que estreou nesta terça-feira (20) na Rede Globo, gerou o maior rebuliço nas redes sociais por conta de uma cena mostrando um gato preto amarrado e sendo torturado.

O caso também chamou a atenção da ONG Associação Natureza em Forma. A organização alega que a cena faz apologia à violência contra os animais e em função disso iniciou um abaixo-assinado pedindo a sua remoção da abertura.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Uma cena, ainda que ficcional, mostrando qualquer animal sendo torturado e/ou morto é, a nosso ver, uma banalização da violência que pode, inclusive, incitá-la. Gatos pretos são especialmente sujeitos a maus-tratos, devido a superstições e preconceito. Eles não precisam que uma rede de TV mostre imagens de tortura como se fosse entretenimento”, afirma o abaixo-assinado.

Diante da polêmica, a Globo soltou um comunicado se defendendo das acusações:

“Todas as cenas de terror foram feitas com auxílio de computação gráfica. A emissora tem cuidado com isso e não permite qualquer tipo de maus-tratos”.

Crítica | Big Brother do terror estreia com personagens interessantes e trama preguiçosa

Confira a controversa abertura de Supermax:

Em Supermax, doze participantes de um reality show são confinados em uma prisão de segurança máxima. Mais do que a busca pelo prêmio de R$ 2 milhões, todos compartilham também de um passado em comum e, além dos mistérios que cercam o local, terão que lidar com os seus próprios fantasmas e medos.

Mariana Ximenes, Cléo Pires, Fabiana Gugli, Erom Cordeiro, Maria Clara Spinelli e Bruno Belarmino formam o elenco de Supermax. A direção dos episódios é de José Alvarenga (Divã).

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio