Conheça os vencedores do Festival do Rio 2016

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O romance Fala Comigo, do estreante em longa-metragens Felipe Sholl, surpreendeu e conquistou o prêmio máximo do Festival do Rio 2016, o de melhor filme. A história sobre um estudante de 17 anos apaixonado por uma mulher de 43 rendeu ainda o prêmio de melhor atriz para Karine Teles.

Era o Hotel Cambridge, porém, ganhou mais prêmios, saindo vitorioso nas categorias de melhor filme do júri popular, montagem e também levando o prêmio da crítica internacional (o Fipresci).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Luta do Século, filme sobre a trajetória dos pugilistas Reginaldo Holyfield e Luciano Todo Duro, foi o melhor documentário, e Divinas Divas, dirigido pela atriz Leandra Leal, angariou o Troféu LGBT Felix por conta de sua temática sobre os travestis.

Confira os vencedores do Festival do Rio 2016:

Première Brasil

MELHOR LONGA-METRAGEM DE FICÇÃOFala Comigo, de Felipe Sholl
MELHOR DOCUMENTÁRIOA Luta do Século, de Sérgio Machado
MELHOR CURTA-METRAGEM – O Estacionamento, de William Biagioli
Menção Honrosa curta-metragem – Demônia, um Melodrama em 3 atos, de Fernanda Chicollet e Cainan Baladez
MELHOR DIREÇÃO DE FICÇÃO – Cristiane Oliveira por Mulher do Pai
MELHOR DIREÇÃO DE DOCUMENTÁRIO – Sérgio Oliveira por Super Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos
Menção Honrosa Direção de Documentário – Marcos Prado, por Curumim
MELHOR ATRIZ – Karine Teles por Fala Comigo
MELHOR ATOR – Nelson Xavier, por Comeback e Julio Andrade por Redemoinho e Sob Pressão
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – Verónica Perrotta por Mulher do Pai
MELHOR ATOR COADJUVANTE – Stepan Nercessian por Sob Pressão
MELHOR FOTOGRAFIA – Fernando Lockett por Superorquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos e Heloisa Passos por Mulher do Pai
MELHOR MONTAGEM – Marcio Hashimoto por Era o Hotel Cambridge
MELHOR ROTEIRO – Martha Nowill e Charly Braun por Vermelho Russo
PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI – Redemoinho, de José Luiz Villamarim

Novos Rumos

MELHOR FILME – Então Morri, de Bia Lessa e Dany Roland
MELHOR CURTA – Não me prometa nada, de Eva Randolph
PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI – Deixa Na Régua, de Emílio Domingos

Júri Popular

MELHOR LONGA DE FICÇÃO: Era o Hotel Cambridge, de Eliane Caffé
MELHOR DOCUMENTÁRIO: Divinas Divas, de Leandra Leal
MELHOR CURTA: Demônia, um Melodrama em 3 atos de Fernanda Chicollet e Cainan Baladez

Prêmio da crítica Fipresci

Viejo Calavera, de Kiro Russo
Era o Hotel Cambridge, de Eliane Caffé

Prêmio Felix

Melhor Longa de Ficção: Rara (Estranha), de Pepa San Martin
Melhor Documentário: Divinas Divas, de Leandra Leal
Prêmio Especial do Júri: Love Snaps, de Daniel Ribeiro e Rafael Lessa

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio