Logan “não é nem mesmo um filme de super-heróis”, diz diretor

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O diretor James Mangold, espertamente, que afastar seu Logan, sequência do filme solo do Wolverine, do gênero de super-heróis. Segundo ele, o filme tem um tom e uma trama diferentes.

“Nós queríamos deliberadamente mudar o tom desses filmes. Não só mudança pela mudança, mas para fazer algo que fala diretamente com a cultura da atualidade, que não segue o mesmo estilo de sempre – quantas vezes o público vai ver a mesma coisa sem se cansar? É quase como se nosso filme não fosse um filme de super-heróis. De fazer, não é nem mesmo um filme de super-heróis, não no sentido clássico”, comentou em entrevista à Empire.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Passado no futuro de 2024, Logan e o Professor Charles Xavier precisam lidar com a perda dos X-Men quando uma corporação liderada por Nathaniel Essex [alter-ego do Sr. Sinistro nas HQs] está destruindo o mundo. As habilidades mutantes de Logan estão cansadas, e o Alzheimer do Professor Xavier está fazendo-o esquecer dos X-Men. Logan precisa derrotar Nathaniel Essex com a ajuda de uma menina chamada Laura Kinner, clone feminino de Wolverine, diz a sinopse do filme, vazada no IMDb.

Análise | Trailer do filme solo conquista pela emoção; assista e leia

Logan | Trama se passará no futuro e Wolverine perderá fator de cura

Boyd Holbrook (Narcos) faz o vilão principal, descrito como um ”implacável, calculista e intenso chefe de segurança de uma empresa global”. Richard E. Grant, Eriq Lasalle e Elise Neal completam o diversificado elenco de Logan, que também introduzirá a X-23, clone feminina do Wolverine.

Logan chegará aos cinemas brasileiros em 2 de março de 2017.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio