Simon Kinberg, roteirista/produtor dos filmes de X-Men, reconheceu os erros do último longa da saga, X-Men: Apocalipse, em entrevista ao Coming Soon.

“Como roteirista, eu acredito que quando começamos o filme, estávamos contando a história de uma família que se dividiu e que estava se reunindo. No final, tudo está lá, mas o filme acabou se tornando sobre um cara que queria destruir o mundo”, aponta Kiberg.

De acordo com ele, o maior erro do filme foi se focar nos conflitos do mundo ao invés de se concentrar nos seus próprios mutantes:


“Hoje, a maioria dos filmes de heróis que tanto amamos, tais como Cavaleiro das Trevas, Guardiões da Galáxia e Homem de Ferro, todos esses filmes são sobre humanos em circunstâncias das quais nos identificamos, porém, acontece que eles têm superpoderes. Eu acho que X-Men: Apocalipse se concentrou em conflitos globais e eu aprendi que os conflitos humanos sempre vencem os conflitos globais”, finalizou.

X-Men: Supernova deve ser o próximo filme oficial do grupo. Simon Kinberg, inclusive, está negociando para escrever e dirigir a produção, que pode começar a ser rodada na metade do ano.

Recentemente, James McAvoy, o jovem Professor Xavier, postou uma foto de seu encontro com Simon Kinberg, indicando uma nova parceria entre os dois em um filme de X-Men – veja aqui.

Além de X-Men: Supernova, a franquia também ganhará em breve seus primeiros derivados, Novos Mutantes e X-Force.