A Bela e a Fera | Ator fala sobre controvérsia de personagem gay: “Não julguem o livro pela capa”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Josh Gad comentou em entrevista à People a controvérsia sobre o primeiro personagem gay da Disney, LeFou, que ele interpreta em A Bela e a Fera.

Segundo o ator, o “momento gay” que ele protagoniza no filme com Luke Evans (Gaston) é “sutil, mas incrivelmente eficaz” e “tudo o que precisava ser dito sobre esta questão foi definitivamente dito”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na percepção de Gad, a polêmica criada em torno do filme, que está ameaçado de ser banido da Rússia por supostamente fazer “propaganda gay”, existe porque “há tanto medo lá fora daquilo que não entendemos, do que não sabemos”. Mas o intérprete de LeFou adianta que o tema central da nova versão de A Bela e a Fera é “nunca julgar um livro por sua capa”.

Por fim, o ator acrescenta: “Eu acredito que [o momento gay] vai ser eficaz e realmente acredito que ele é importante”.

Durante a estreia mundial de A Bela e a Fera em Los Angeles, Josh Gad já havia afirmado que se sente “orgulhoso” de interpretar o primeiro personagem gay em um filme da Disneyleia aqui.

Cinema desiste de exibir filme por conta de personagem gay

Na versão live-action de A Bela e a Fera, além de Emma Watson como Bela, completa o elenco: Dan Stevens (como Fera), Ewan McGregor, Luke Evans, Ian McKellen, Emma Thompson, Josh Gad, Stanley Tucci e Kevin Kline. Stephen Chbosky (As Vantagens de Ser Invisível) escreve o filme, dirigido por Bill Condon (Dreamgirls).

A Bela e a Fera chegará ao Brasil no dia 16 de março.

Emma Watson explica que sua Bela “não tem mais Síndrome de Estocolmo”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio