Acusado de assédio sexual, Casey Affleck comenta sua controversa vitória no Oscar

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Casey Affleck, vencedor do Oscar de melhor ator este ano por Manchester À Beira-Mar, se manifestou sobre sua controversa vitória em entrevista ao The Boston Globe.

Em 2010, o ator de 41 anos foi acusado por duas colegas de trabalho, uma produtora e diretora de fotografia, de assédio sexual durante as filmagens de Eu Ainda Estou Aqui. Na época, o irmão de Ben Affleck negou as acusações, mas isso acabou ressoando no Oscar 2017, com muitos questionando a decisão da Academia de premiar um suposto predador sexual.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Apesar de ambos os lados do caso estarem legalmente proibidos de falarem sobre o assunto, Casey voltou a implicar sua inocência:

“Eu acredito que qualquer tipo de maus tratos de qualquer pessoa por qualquer motivo é inaceitável e abominável, e todos merecem ser tratados com respeito no local de trabalho e em qualquer outro lugar”.

“Não há realmente nada que eu possa fazer sobre isso, além de viver a minha vida do jeito que eu sei vivê-la e defender os meus próprios valores e como eu tento viver por eles o tempo todo”, finalizou.

Na entrega do prêmio de melhor ator, houve uma saia justa envolvendo Casey Affleck. Ao entregar o Oscar para o ator, Brie Larson não parecia feliz e nem chegou a aplaudí-lo pela vitória.

Oscar 2017 | Confira a lista dos vencedores

Academia pede desculpas por fiasco e diz que tomará medidas apropriadas

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio