Doutor Estranho | Veja como funciona os efeitos especiais do filme

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Efeitos especiais de qualidade são requisitos mínimos para um filme de sucesso nos dias de hoje. O trunfo desse recurso é fazer o espectador não perceber que há esse tipo de intervenção nas cenas em que são necessários.

Doutor Estranho tirou isso de letra, ainda mais devido às particularidades dos personagens em cena. Segundo o responsável por efeitos visuais do filme, Mark Wilson, foram usadas diversas camadas e dublês digitais para compor algumas cenas. A técnica é conhecida como Mandbrotting.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Doutor Estranho | Benedict Cumberbatch conta o que o personagem escutaria na sua ‘Awesome Mix’

“Há um conjunto de flexão, modelagem, clonagem e reconfiguração própria [nas cenas], e também o padrão Mandbrotting, que é uma fórmula matemática para criar os padrões de distorção que vemos em cena. Depois que criamos todos os recursos dos efeitos, foram aplicados esses padrões Mandbrotting para que as distorções tivessem um crescimento orgânico matemático, que era muito legal e novo para nós”, Wilson comentou à Slash Film.

Em outras palavras, foi necessária a criação de um dublê digital e de várias camadas de imagens para que, unidos, fossem aplicados padrões matemáticos que resultavam no que víamos nas telonas. Assim, dependendo da cena, uma simples jogada de capa de Benedict Cumberbatch pode ser um efeito especial, e não necessariamente uma capa real.

Doutor Estranho sai de cartaz e diretor agradece sucesso do filme

Confira o vídeo abaixo liberado ontem que mostra passo a passo o processo de edição de efeitos especiais de Doutor Estranho.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio