Em entrevista à Entertainment Weekly, o diretor Taika Waititi disse que Thor: Ragnarok funciona como um recomeço da franquia do herói:

“Muito do que estamos fazendo com o filme é, de certo modo, desmantelando e destruindo aquela velha ideia e reconstruindo-a de uma nova maneira. Todo mundo tem uma aparência ligeiramente nova em seus personagens, então, dessa forma, parece que [este é] o primeiro filme do Thor”, afirmou.

A publicação também revelou mais detalhes da trama do filme:


“No filme, Thor chegará em Asgard depois de ouvir sobre problemas em seu mundo natal, e quando chega descobre que o estilo de Loki de governar (enquanto personifica Odin) levou a alguns lapsos nas regras e à libertação da prisioneira Hela. Thor e Hela se confrontam quando se conhecem, e Thor é despachado para Sakaar, descrito como “um planeta bárbaro governado pelo encantador mas nefasto Grão-Mestre. Lá, ele encontra Valquíria, que está se escondendo no planeta e o leva ao Grão-Mestre para lhe tornar um gladiador. Na arena, o herói se encontra com o concorrente mais popular, Hulk, e perde suas marcas registradas, o cabelo e o martelo.”

Thor: Ragnarok terá as cenas de ação mais loucas e incríveis do Universo Marvel, diz produtor executivo

Em sua terceira aventura solo, Thor se vê preso do outro lado do universo, sem seu martelo, e entra em uma corrida para salvar Asgard do Ragnarok – uma espécie de apocalipse, em que seu mundo seria destruído completamente, tudo pelas mãos da terrível Hela. Primeiro, no entanto, ele tem que sobreviver a um desafio de gladiadores que o coloca contra um amigo – incrível Hulk!

Thor: Ragnarok estreia em 25 de outubro no Brasil, com direção de Taita Waitiki.