A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell | Paramount admite que polêmica de elenco atrapalhou

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Vigilante do Amanhã: Ghost In The Shell teve um público abaixo do esperado durante sua primeira semana no cinema. E nesta quarta-feira, dia 5, a Paramount Pictures, produtora do filme, comentou o caso e culpou parte do fracasso na polêmica da escolha de um elenco não asiático, principalmente no caso de Scarlett Johansson como protagonista.

‘’Tínhamos esperanças de melhores resultados no mercado interno. Acho que a conversa com relação ao elenco impactou os comentários”, admitiu Kyle Davies, chefe de distribuição doméstica da Paramount, durante entrevista à CBC. “Você tem um filme que é muito importante para os fãs, uma vez que é baseado em um filme de anime japonês”, completou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Para Davies, a ideia de transformar uma história asiática em global é um desafio muito difícil de ser feito. “Então você está sempre tentando enfiar essa agulha entre honrar o material de origem e fazer um filme para um público em massa. Isso é desafiador, mas claramente os comentários não ajudaram”, lamentou.

Escrita por Jonathan Herman (Straight Outta Compton), a versão com atores de Ghost in the Shell é baseada no mangá sobre uma cirborgue das forças especiais (Scarlett Johansson) que comanda uma força-tarefa de elite chamada Seção 9 para a Hanka Robotics, dedicada a parar os criminosos e extremistas mais perigosos.

O grupo de terrorista tem como líder “O Homem que Ri” (Michael Pitt), um poderoso hacker meio humano e meio máquina, cujo único objetivo é acabar com os avanços da tecnologia cibernética da Hanka. Beat Takeshi Kitano (Battle Royale), Pilou Asbæk (Lucy), Sam Riley (Malévola) e Rila Fukushima (Arrow) completam o elenco.

A direção está a cargo de Rupert Sanders (Branca de Neve e o Caçador). A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell chegou aos cinemas brasileiros em 30 de março.

“Nunca quis me passar por uma pessoa de outra raça”, diz Scarlett Johansson sobre polêmica escalação

Leia também a crítica do filme aqui.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio