Atriz de Dirty Dancing desabafa sobre assédio durante filmagens: “Nunca mais voltei a Hollywood”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atriz britânica Romola Garai revelou ao jornal britânico The Guardian que já sofreu assédio moral e humilhações aos seus 17 anos, quando participava das filmagens de Dirty Dancing: Noites de Havana, em 2004.

Hoje, com 34 anos, Garai conta como uma produtora do filme apontou para sua cintura e lhe disse que ela não estava boa o suficiente, o que lhe causou sérios conflitos internos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Aquele comentário me fez mudar completamente a relação que eu tinha com meu corpo”, ela conta. “E também fez com que eu me sentisse uma fracassada por não ter feito nada. Eu nunca mais voltei a Hollywood porque percebi que é uma indústria com o objetivo explícito de fazer com que as mulheres se sintam desconfortáveis com os corpos que são exibidos nas telas dos cinemas”, desabafou a atriz.

Segundo Romola, o comentário da produtora a constrangeu, na época, a procurar uma nutricionista e fazer exercícios constantes para manter os padrões estéticos que lhe exigiam.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio