Nacho Vigalondo foi o roteirista e diretor de Colossal, mas teve que saber lidar com as fortes opiniões e sugestões da protagonista Anne Hathaway durante a produção do longa. Em entrevista ao Screenrant, o cineasta foi só elogios a atriz e revelou que teve que mudar o final do filme após sugestão de Anne.

“Eu aprendi que se Anne Hathaway me mandar mensagens de texto, ela está certa!”, avaliou o diretor espanhol. “Eu digo isso de verdade. Eu fiz quatro filmes. Ela fez 400! Toda vez que tivemos discussão, ou ela reconheceria que você está certo muito rápido, ou ela continua lutando por isso”, explicou.

Apesar das discussões, Vigalondo viu as trocas de ideias como algo muito benéfico para Colossal. “Se ela está lutando por algo, é porque ela está certa. E eu tive a chance de perceber isso a tempo. Aprendi muito com ela”, elogiou.


A trama nos moldes de Godzilla gira em torno de uma mulher (feita por Hathaway) que troca sua pequena cidade por Nova York após perder o trabalho e o namorado, apenas para descobrir que, de alguma forma, tem uma estranha conexão com uma criatura gigante que está devastando a cidade de Seul.

Dan Stevens (Downton Abbey, Uma Noite no Museu 3) vive o ex-namorado da personagem de Hathaway, que luta para tê-la de volta. Jason Sudeikis, Tim Blake Nelson e Austin Stowell completam o elenco. A direção ficou a cargo de Nacho Vigalondo (Perseguição Virtual, Crimes Temporais).

Colossal estreou dia 7 de abril nos EUA.

Anne Hathaway controla monstro gigante no primeiro trailer