Conforme as previsões já apontavam, A Múmia não foi páreo para desbancar Mulher-Maravilha do topo das bilheterias nos Estados Unidos.

O elogiado filme de Patty Jenkis sobre a super-heroína da DC faturou U$57,2 milhões neste fim de semana, garantindo, com folga, sua permanência no topo do pódio americano. Em duas semanas, o longa já arrecadou mais de US$ 200 milhões no país. Internacionalmente, já ultrapassou US$435 milhões.

Vale registrar que, nos Estados Unidos, Mulher-Maravilha faturou mais em seu segundo fim de semana em cartaz do que Esquadrão Suicida e Batman vs Superman, embora ambos tenham tido estreias melhores.


A Múmia minguou todas as expectativas do estúdio que envolvem um investimento tão elevado, protagonizado por Tom Cruise. As amargas previsões dos últimos dias se confirmaram e o longa arrecadou apenas US$ 32,2 milhões em sua estreia nos cinemas americanos. A baixa arrecadação no país, contudo, pode ser compensada pelo desempenho internacional do filme, que rendeu quase US$142 milhões.

De qualquer forma, o resultado muito abaixo do esperado para A Múmia se torna mais significativo quando se leva em conta que o longa tem sido vendido como o lançamento do novo universo expandido da Universal, o Dark Universe, que vai produzir novas versões de monstros clássicos.

O estúdio tem empregado maciço investimento em marketing na divulgação do Dark Universe, que promete trazer ainda reboots de Frankeinstein, O Homem Invisível e O Lobisomem, entre outros. Provavelmente, a iniciativa foi inspirada, em especial, pelo universo cinematográfico compartilhado da Marvel, que tem rendido cifras astronômicas.

A medalha de bronze nos Estados Unidos ficou com Capitão Cueca, animação da Dreamworks dirigida por David Soren, com US$ 12,3 milhões de bilheteria.

Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar levou o quarto lugar, com US$10,7 milhões, superando os US$600 milhões em faturamento global.

E Guardiões da Galáxia Vol. 2 foi a quinta melhor bilheteria dos Estados Unidos no fim de semana, com US$ 6,2 milhões.