Como a estratégia tomada pela DC e a Warner deu certo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O jornalista Andrew Dyce, da Screen Rant, escreveu um artigo nesta terça-feira (27) avaliando o criticado caminho da DC e da Warner Bros na criação do Universo Estendido da DC (DCEU) com o lançamento de O Homem de Aço. Ao contrário da rival Marvel, o estúdio seguiu um plano diferente para unir seus heróis em filmes. Ao invés de apresentar cada personagem em filmes solos, apostou no trio de heróis clássicos para chamar a atenção do público.

Em Batman vs Superman, segundo filme do DCEU, a Warner colocou Mulher-Maravilha, Superman e Batman frente a frente sem sequer recontar a história de dois dos personagens. Muitos fãs dos quadrinhos demonstraram preocupação com o longa e o futuro do Universo Estendido da DC, mas Batman vs Superman conseguiu um ótimo espaço nas bilheterias mundiais com US$ 873 milhões. Depois ser revelada no segundo filme, Mulher-Maravilha ganhou um longa próprio e foi um sucesso de público e crítica.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Porém, segundo o artigo da Screen Rrant, o sucesso também causou uma preocupação ao estúdio, já que história da Liga da Justiça foi colocada em cheque, principalmente com as notícias sobre as refilmagens e a mudança de direção inesperada. Geoff Johns, substituto de Zack Snyder na direção do próximo longa da DCEU, já garantiu que não mudou a relação de cada um dos personagens dentro do filme, mesmo após o sucesso de Mulher-Maravilha.

Mesmo sendo criticado pela imprensa, Batman vs Superman ajudou a acelerar o Universo Estendido da DC, que poderá contar as histórias de heróis e vilões menos conhecidos dando um pouco mais de bagagem e sem ter o peso do fracasso, já tendo o legado que será deixado pela Liga da Justiça, que também contará com Flash, Aquaman e Ciborgue.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio