Um caso grande caso de corrupção nos Estados Unidos envolveu a produtora de cinema Red Granite Pictures. Segundo informações do Departamento de Justiça dos EUA, foram desviados US$ 540 milhões em ativos do fundo de desenvolvimento da Malásia. O caso também alega uma série de esquemas de apropriação indevida de 1 bilhão de dólares da 1 Malasya Development Berhad (1MDB), envolvendo pessoas associadas ao primeiro ministro Najib Razak.

Anteriormente o governo tinha alegado que a Red Granite Pictures cujo presidente, Riza Aziz, é o encarregado de Razak – usou fundos roubados para financiar O Lobo de Wallstreet. Agora, as novas queixas alegam que os fundos roubados também envolvem produções como Debi & Loide 2 e Pai em Dose Dupla. A queixa procura reaver os ganhos da produtora envolvida em todos esses filmes e em mais alguns ativos, incluindo um iate avaliado em US$ 260 milhões e algumas obras de Picasso e Basquiat. O montante total que alegadamente foi retirado da 1MDB é de US$ 4,5 milhões.

“Este dinheiro financiou os estilos de vida pródigos dos supostos co-conspiradores à custa e detrimento do povo da Malásia”, afirmou o procurador-geral adjunto em exercício, Kenneth Blanco, segundo à Variaty. “Estamos inabaláveis ​​em nosso compromisso de garantir que os Estados Unidos não sejam um refúgio seguro para indivíduos e kleptocratas corruptos para esconder sua riqueza ou dinheiro mal adquirido e que os bens recuperados sejam devolvidos às vítimas das quais foram levados”, completou.


Já a Red Granite comunicou que não recebeu receita de fundos roubados e continua a operar normalmente. “Como já divulgamos anteriormente, a Red Granite está ativamente envolvida em discussões com o Departamento de Justiça destinado a resolver esses processos civis e está cooperando plenamente”, afirmou, em comunicado.