O diretor sul-coreano Bong Joon-ho, responsável pelo novo filme da Netflix, Okja, deixou claro que gostaria que seu filme fosse lançado nos cinemas.

“Meu diretor de fotografia e eu sempre pensamos que este filme ficaria ótimo na tela grande e, eu disse aos distribuidores e à Netflix, que eu quero que ele seja exibido nos cinemas do mundo todo, e também na Coréia”, disse Bong.

O filme estava programado para ser lançado nos cinemas da Coréia do Sul, mas foi boicotado pelas três maiores cadeias de cinema da Coréia do Sul, que disseram não concordar que o filme seja lançado simultaneamente na Netflix.


“As redes de cinema querem um período de três semanas, entre a estreia nos cinemas e na Netflix, o que eu entendo porque isso é o natural. Por outro lado, a Netflix tem sua política de lançamento simultâneo, que eu também respeito”, completou Bong.

No filme, Jake Gyllenhaal (O Abutre, Evereste) fará um zoólogo e Paul Dano (The Beach Boys: Uma História de Sucesso) será um ativista dos direitos animais. Tilda Swinton, Devon Bostick (The 100), Lily Collins (Os Instrumentos Mortais), Byun Heebong (O Hospedeiro), Shirley Henderson (Anna Karenina), Daniel Henshall (Babadook), Yoon Je Moon (Mother – A Busca Pela Verdade), Choi Wooshik (Set Me Free), Steven Yeun (The Walking Dead) e Giancarlo Esposito (Maze Runner 2, Breaking Bad) também estão no filme.

Okja será disponibilizado globalmente pela Netflix em 28 de junho. Rodado em Seul, capital da Coreia do Sul, o longa é falado em inglês e coreano.