A Slash Film entrevistou o diretor Nikolaj Arcel durante o painel do seu longa A Torre Negra na Comic-Con 2017, em San Diego. E o cineasta explicou o motivo de sua obra ter apenas 95 minutos no total. Antes pensava-se que o filme abordaria todos os sete livros de Stephen King, mas Arcel tratou de descartar esta ideia.

“A razão pela qual muitos fãs estão preocupados com o tempo de execução é que acham que estamos tentando fazer tudo neste filme. O que não estamos”, iniciou. “Este é idealmente o primeiro filme. Esta é uma introdução ao mundo e aos personagens. Não é para ser todas as novelas e estamos apenas tentando empurrar tudo para lá. Então, essa é uma coisa”, completou.

Arcel ainda elogiou o roteiro criado para o filme e explicou que uma franquia está para surgir. “Quando cheguei a bordo, o roteiro era muito curto, muito fino. Essa é uma das coisas que me atraiu para isso. Eu disse: ‘Isso é inteligente.’ Você começa com uma história magra e média e você não tenta meter tudo lá dentro. Você apenas constrói as ideias básicas. E se as pessoas gostam e se eles gostam deste mundo e esses personagens, podemos começar a expandir”.


A trama de A Torre Negra, o filme, é centrada em Roland Deschain (Elba), o último de uma linhagem de pistoleiros e também a última esperança da humanidade para deter o poderoso feiticeiro Homem de Preto (McConaughey).

Além de Elba e McConaughey, o elenco conta ainda com Jackie Earle Haley, Tom Taylor e Katheryn Winnick. Akiva Goldsman e Jeff Pinkner assinam o roteiro. A direção da primeira parte ficará a cargo de Nikolaj Arcel (O Amante da Rainha), enquanto Ron Howard atua como produtor.

O lançamento do filme foi adiado algumas vezes: primeiro, estrearia em fevereiro; depois, em julho; enfim, a data definitiva de estreia ficou para dia 4 de agosto.