Filme Código de Silêncio gera processo de plágio contra a Netflix

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O escritor Al Quarles Jr. está acusando a Netflix de plágio em uma de suas produções originais. Se trata do filme Código de Silêncio, que segundo autor, o longa é uma cópia de seu livro Burning Sands. Com a acusação, Quarles Jr. resolveu processar a rede de streaming, a produtora e os roteiristas responsáveis pelo filme.

Segundo o escritor, Christine Berg e o diretor Gerard McMurray finalizaram o roteiro de Códigos do Silêncio dois anos depois da criação do primeiro volume do livro. E no roteiro existiriam diálogos inteiramente copiados do livro sem sequer terem adquirido o direito de sua obra. Com isso, em uma ação civil, Al Quarles Jr. pede a proibição da exibição do filme e também quer indenização por danos morais e por infração aos direitos do autor.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Código de Silêncio, um grupo de jovens que deseja ingressar na fraternidade Lambda Lambda Phi passar por um violento e perigoso trote. Tal processo faz os calouros questionarem suas pretensões dentro da faculdade.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio