O escritor Al Quarles Jr. está acusando a Netflix de plágio em uma de suas produções originais. Se trata do filme Código de Silêncio, que segundo autor, o longa é uma cópia de seu livro Burning Sands. Com a acusação, Quarles Jr. resolveu processar a rede de streaming, a produtora e os roteiristas responsáveis pelo filme.

Segundo o escritor, Christine Berg e o diretor Gerard McMurray finalizaram o roteiro de Códigos do Silêncio dois anos depois da criação do primeiro volume do livro. E no roteiro existiriam diálogos inteiramente copiados do livro sem sequer terem adquirido o direito de sua obra. Com isso, em uma ação civil, Al Quarles Jr. pede a proibição da exibição do filme e também quer indenização por danos morais e por infração aos direitos do autor.

Em Código de Silêncio, um grupo de jovens que deseja ingressar na fraternidade Lambda Lambda Phi passar por um violento e perigoso trote. Tal processo faz os calouros questionarem suas pretensões dentro da faculdade.