O novo filme do diretor Luc Besson, Valerian e a Cidade dos Mil Planetas, foi liberado para os críticos na última segunda-feira (10), e as reações a ele foram bem divisivas. Confira alguns trechos das críticas:

  • “Durante os 30 primeiros minutos, não sabia se o filme era genial ou simplesmente tolo. Conforme a história foi aparecendo, ficou claro: Valerian é uma bagunça épica” (EW)
  • “Em um tempo em que até Star Wars virou coisa de estúdio, Valerian é tremendamente divertido e ousado – algo que só o diretor de O Quinto Elemento e Lucy poderia nos trazer” (Variety)
  • “O Framboesa de Ouro não precisa esperar pelo final do ano para declarar seu vencedor. O trash europeu está de volta, e a ficção científica toma um baque com Valerian” (THR)
  • “Besson pega toda a diversão e cores do filme e as emprega em serviço de uma trama pouco envolvente e por vezes irritante”  (TheWrap)
  • “Imagine se alguém pegasse todos os filmes de ficção científica da última década e os misturasse e projetasse em só uma tela. Agora imagine que você, espectador, tomou um monte de cogumelos alucinógenos antes de ver esse filme. O resultado é Valerian” (IndieWire)
  • “Valerian é distintivo e excitante, intoxicado com as próprias possibilidades. Não se prenda a defeitos pequenos: esse é um dos melhores filmes do ano” (Crave)

Dane DeHaan (o Duende Verde de O Espetacular Homem-Aranha 2) faz o personagem titular, um agente que viaja no tempo, enquanto Cara Delevingne (Cidades de Papel) é sua companheira Laureline. Clive Owen, Ethan Hawke, Herbie Hancock e Rihanna completam o elenco.

Os quadrinhos, situados no século 28, foram criados em 1967 por Pierre Christin e Jean-Claude Mezieres, servindo depois de influência para Star Wars e o próprio O Quinto Elemento. Desde então, venderam mais de 10 milhões de cópias em 21 línguas.


Valerian e a Cidade dos Mil Planetas estreia no Brasil em agosto de 2017.