Chris Columbus, diretor de Harry Potter, critica filmes de super-heróis: “Entediantes”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Chris Columbus se juntou a diretores como o francês Luc Besson em uma crítica aos filmes de super-heróis – a diferença é que o cineasta e roteirista se diz fã dos quadrinhos da Marvel desde pequeno.

“A coisa que me fez querer fazer cinema, ironicamente, foram os quadrinhos da Marvel, Homem-Aranha, Nick Fury e especialmente Demolidor. Eu me apaixonei por cinema por causa deles, mas não tenho vontade de fazer esses filmes”, contou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Quando eu tinha 7 ou 8 anos, os quadrinhos me ensinaram sobre como desenvolver um personagem, especialmente a Marvel. Eles lidavam com super-heróis que tinham falhas e eram humanos, algo que você não via antes de Stan Lee. Eles eram história reais, tão reais quanto você poderia pedir”, disse.

“O que eu acho entediante é trabalhar desse jeito: preciso encontrar uma estrela de Hollywood para colocar no filme, e eles vem em direção a esse projeto de um ponto de vista cínico e querem ser pagos um montante X de dinheiro. Tudo isso vai contra o que eu amo sobre cinema. Isso não existia em Harry Potter – eram atores britânicos rigidamente profissionais e crianças novatas”, disse.

Columbus dirigiu os dois primeiros filmes da franquia Harry Potter, e mais recentemente a comédia Pixels, com Adam Sandler. Ele se prepara para produzir (e escrever) Gremlins 3, sequência da franquia que ajudou a criar nos anos 80.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio