Kate Winslet defende decisão de trabalhar com Woody Allen: “Não sei se as acusações são verdadeiras”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Wonder Wheel, o novo filme de Woody Allen, contará com sua primeira colaboração om Kate Winslet e Justin Timberlake. Em entrevista ao The New York Times, a atriz foi perguntada se as acusações de pedofilia e abuso sexual contra o diretor lhe fizeram hesitar em aceitar o papel.

“É claro que eu pensei sobre isso. Ao mesmo tempo, eu não conheço Woody e não sei nada sobre sua família. Como atriz em um filme, você tem que dar um passo para trás e pensar: ‘Eu não sei de nada, na verdade, não sei se as acusações são verdadeiras ou falsas’. Pensando em tudo isso, coloquei tudo de lado na minha cabeça e só trabalhei com essa pessoa. Woody Allen é um diretor incrível, assim como Roman Polanski. Tive uma experiência extraordinária com ambos, e essa é a verdade”, contou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Winslet trabalhou com Polanski em Deus da Carnificina (2011) – o diretor foi acusado três vezes de abuso de menores de idade.

O drama Wonder Wheel é ambientado em Coney Island, Nova Iorque, nos anos 1950. Winslet interpreta Ginny, esposa de um operador de carrossel (Jim Belushi) que fica com ciúmes quando ela conhece um salva-vidas bonitão (Timberlake). É quando a filha perdida do marido de Ginny reaparece, intepretada por Juno Temple, e uma disputa pelas atenções do salva-vidas começa.

A estreia de Wonder Wheel ficou para 1º de dezembro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio