O escritor Paul Davis mergulhou nos bastidores do clássico dos anos 1980, Os Garotos Perdidos, para seu novo livro Lost in the Shadows: The Story of the Lost Boys, ainda sem tradução brasileira.

O site DigitalSpy revelou um trecho do livro que prova que o filme de Joel Schumacher quase teve um final bem diferente daquele icônico que conhecemos, com o Vovô (Barnard Hughes) ralhando sobre “todos os malditos vampiros”.

Ao invés disso, o roteiro original incluía uma cena a mais, possivelmente para ser adicionada depois dos créditos, nos quais um novo grupo de adolescentes entrava na caverna d’Os Garotos Perdidos.


Além disso, a cena terminava com a câmera se aproximando de um mural pintado provavelmente durante a década de 1900, em que uma figura em especial chamava a atenção: ninguém menos que Max (Edward Herrmann)!

“Joel Schumacher foi quem descartou essa cena final. Ele sabia que a fala do Vovô tinha que ser o final do filme, que seria mais icônico. O mural nunca nem chegou a ser produzido”, conta Davis no livro.