O novo Halloween, que vai sair em 2018, não vai nem mesmo reconhecer a existência de qualquer outro filme da franquia que não o original, de 1978, dirigido por John Carpenter.

A informação é do próprio Carpenter, que está envolvido com a produção, ao explicar por que Jamie Lee Curtis aceitou voltar à franquia: “Ela não voltou por mim. Ela conversou com o nosso diretor. O papel dela estava no roteiro, e eles tiveram essa ideia – é como se fosse uma realidade alternativa, que começa logo depois do original de 1978 e faz de conta que nenhum dos outros aconteceu. Será divertido”, disse ao Stereo Gum.

Jamie Lee Curtis retorna ao seu icônico papel de Laurie Strode, que volta para seu último confronto com Michael Myers, a figura mascarada que tem assombrado sua vida desde que escapou por pouco da primeira noite de matança, quatro décadas atrás”, diz a sinopse.


David Gordon Green será o diretor e também assina o roteiro ao lado do ator e comediante Danny McBride. O remake também pode ter o retorno do diretor John Carpenter para a equipe criativa – embora apenas como compositor da trilha sonora.

Os estúdios Blumhouse e Miramax cuidam do novo Halloween, que tem estreia marcada para 19 de outubro de 2018. Lançada em 1978, a franquia Halloween soma um total de 10 filmes, que geraram pouco mais de US$ 400 milhões pelo mundo.