Conversando com o The Guardian sobre sua especialidade em atuação de captura de movimentos após o trabalho como Gollum em O Senhor dos Anéis, o ator Andy Serkis confessou que quase disse “não” ao papel quanto Peter Jackson o ofereceu.

“O interessante em O Senhor dos Anéis para mim, quando começamos, era que era tudo desconhecido. Originalmente, eu achei que ia ter que dar voz a um personagem digital, e eu não estava interessado nisso. Quase disse não. Peter Jackson foi quem me disse que não era bem assim”, contou.

“Ele me disse: ‘Queremos um ator no set, tomando decisões de movimento e expressão para o personagem’. Aquilo foi uma epifania para mim, porque significava que, como ator, nós podíamos interpretar qualquer coisa”, disse ainda.


Serkis vai levar a arte da captura de performance a outro nível no vindouro The Jungle Book: Origins, recontagem da lenda de Mogli com o uso de performances reais no papel dos animais. A estreia ficou para 18 de outubro de 2018.