O filme dos Power Rangers não agradou na bilheteria, arrecadando apenas US$140 milhões mundialmente, pouco mais do que seu orçamento completo – o que pode explicar o mais novo desenvolvimento na franquia.

Segundo o MovieWeb, a Saban, que detém os direitos de todos os produtos da linha Power Rangers, abandonou os direitos autorais do logo cinematográfico da saga.

Esse desenvolvimento pode ser lido como um cancelamento dos planos para uma sequência do filme, lançado em março.


A esperança dos fãs continuava acesa por causa do sucesso do filme no mercado de home video. Na primeira semana de vendas após chegar aos DVDs, o filme dominou as vendas de DVD/Blu-Ray e ultrapassou a marca estabelecida por Logan, até então o filme mais vendido nesse mercado em 2017.