Após acusações de assédio, filme e especial da Netflix de Louis C.K. não serão lançados

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um dia após cinco mulheres terem acusado o ator e comediante americano Louis C.K. de ter se masturbado na frente delas, a produtora responsável por seu novo filme I Love You, Daddy decidiu que não irá lançar o filme.

“A Orchard decidiu que não irá seguirá com o lançamento de I Love You, Daddy. Obrigado!”, disse a empresa em um comunicado publicado no dia 10. Depois que o jornal americano The New York Times publicou um artigo com as acusações no dia 09, a produtora disse que estava analisando a situação e iria decidir os próximos passos levando em consideração o momento e o lançamento do filme.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O filme estava para ser lançado no teatro Paris, na cidade de Nova York, no dia 09 mas o evento foi cancelado. O canal FX, que transmite o programa “Louie”, também se pronunciou sobre o caso.

“Estamos, obviamente, muito preocupados com as alegações sobre Louis C.K. publicado no The New York Times hoje. O canal não recebeu alegações de má conduta por Louis C.K. relacionado a qualquer um dos nossos cinco shows produzidos juntos nos últimos oito anos. FX Networks e FXP tomarão todas as ações necessárias para proteger nossos funcionários e investigar minuciosamente quaisquer alegações de má conduta em nosso local de trabalho. Dito isto, o assunto está atualmente em revisão”.

O especial de natal de stand-up comedy com Louis em parceria com a Netflix também foi cancelado neste dia 10, segundo a empresa. Segundo um representante da Netflix, as “Inapropriadas atitudes de Louis C.K. com colegas mulheres nos fizeram decidir não seguir com a produção do segundo especial de stand-up como foi planejado.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio