Fonte diz que Gal Gadot só fará Mulher-Maravilha 2 se diretor de X-Men acusado de assédio for demitido

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A sequência de Mulher-Maravilha começará a ser filmada em junho de 2018, mas uma fonte relatou ao Page Six que a atriz Gal Gadot só fará o filme se o diretor Brett Ratner for demitido da companhia de produção do filme.

Ratner foi recentemente acusado por Ellen Page de homofobia e assédio, e já havia algumas acusações anteriores em seu histórico.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

De acordo com a fonte, que a Page Six diz ser confiável, Gal exigiu que Ratner e sua produtora RatPac-Dune Entertainment sejam retirados imediatamente do projeto.

“Brett fez muito dinheiro com o sucesso de Mulher-Maravilha graças ao investimento que sua companhia fez no primeiro filme. E agora, Gal afirmou não assinará na sequência a não ser que Brett saia do filme. Ela sabe que o filme precisa ser empoderado de verdade, e isso iria contra seus princípios”, disse a fonte ao Page Six.

A continuação de Mulher-Maravilha será lançada no dia 13 de dezembro de 2019, com a diretora Patty Jenkins e o roteirista Dave Callaham (Godzilla) à bordo.

Mulher-Maravilha arrecadou mais de US$800 milhões mundialmente.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio