Ridley Scott quebra silêncio sobre substituir Kevin Spacey em novo filme: “Não podia concordar com o comportamento dele”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O novo filme de Ridley Scott, Todo o Dinheiro do Mundo, virou manchete quando decidiu demitir Kevin Spacey, astro de House of Cards acusado de assédio por mais de duas dezenas de homens.

Christopher Plummer (Toda Forma de Amor) assumiu o papel de J. Paul Getty, um bilionário que inicialmente se recusou a pagar o resgate exigido pelos sequestradores de seu neto.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em entrevista à EW, o diretor contou como foi tomada a decisão: “Eu não poderia apoiar o comportamento dele [Spacey]. Eu nunca vi nada acontecendo no meu set, mas a verdade é que você não vê essas coisas acontecendo, porque não consegue estar em todos os lugares ao mesmo tempo”.

“A decisão foi tomada simplesmente porque eu não queria deixar o que aconteceu com Kevin Spacey afetar o bom trabalho feito por dezenas de outras pessoas no filme. Ele é um homem talentoso, e eu estava feliz com sua performance, mas não podia tolerar isso. Conversei com Chris [Plummer] e ele disse sim”, disse ainda o diretor.

“Depois, foi só uma questão de falar com a equipe e ver se teríamos todos disponíveis para refilmar as cenas, o que milagrosamente foi possível. O estúdio simplesmente me disse ‘boa sorte! Você nunca vai conseguir fazer a tempo’, mas consegui!”, brincou ainda Scott.

As refilmagens de Todo o Dinheiro do Mundo não alteraram a data de estreia do filme, ficando para ser lançado dia 22 de dezembro de 2017 nos Estados Unidos.

Ainda não há previsão de estreia no Brasil – confira o teaser com Plummer no lugar de Spacey.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio