Star Wars: Os Últimos Jedi não deve conseguir salvar ano péssimo de bilheteria nos EUA

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Star Wars: Os Últimos Jedi vai sem dúvida ser um grande sucesso de bilheteria, mas não será o bastante para salvar o péssimo ano de arrecadação nos cinemas americanos.

Com os números confirmados até a segunda (27), a bilheteria americana arrecadou US$ 9.72 bilhões (R$ 31.4 bilhões) em 2017, uma queda de 2% em relação ao arrecadado nessa mesma altura de 2016.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Variety prevê que, mesmo com a ajuda de Os Últimos Jedi, o total do ano ficará abaixo dos US$ 11.7 bilhões (R$ 37.6 bilhões) de 2016 e dos US$ 11.1 bilhões (R$ 35.6 bilhões) de 2015.

Na trama de Os Últimos Jedi, Rey (Daisy Ridley) começa seu treinamento Jedi com Luke Skywalker (Mark Hamill), com Kylo Ren (Adam Driver) e o terrível Snoke (Andy Serkis) em seu encalço; Finn (John Boyega) encara uma missão secreta pela Resistência ao lado de Rose (Kelly Tran); e Poe (Oscar Isaac) e Leia (Carrie Fisher) passam por uma “transferência de poderes” no topo da Resistência com a chegada da Almirante Holdo (Laura Dern).

A estreia ficou para 14 de dezembro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio