A EW publicou uma nova parte de sua cobertura de Star Wars: Os Últimos Jedi, dessa vez focada em Luke & Leia, os irmãos gêmeos separados quase desde seu nascimento e reunidos durante a trilogia original.

Como os fãs descobriram em Star Wars: O Despertar da Força (2015), a união dos dois foi passageira, já que Luke, após um incidente com Kylo Ren (Adam Driver), filho de Leia e Han Solo e seu aprendiz Jedi, escolheu se exilar em um planeta distante.

Com Rey (Daisy Ridley) finalmente o encontrando, uma reunião pode estar no futuro dos irmãos Skywalker – mas não antes de alguns obstáculos.


“Luke quer muito reunir a família que ele estabelecu nos filmes originais, mas ele está em um momento sombrio em sua vida, no qual ele renunciou a tudo isso. A grande questão é: por que ele não respondeu aos chamados de Leia durante o último filme? Há muita coisa que você só consegue responder em Os Últimos Jedi”, garante Hamill.

Com a trágica morte de Carrie Fisher em dezembro passado, o filme marcará também os últimos momentos da atriz no papel de Leia, já que a Lucasfilm decidiu não recriá-la digitalmente para o nono filme, marcado para 2019.

Segundo a EW, em Os Últimos Jedi, a agora General Leia vê o comando da Resistência sair de suas mãos e passar para a Almirante Holdo de Laura Dern, cujos detalhes conhecemos recentemente. Leia se afasta para cumprir uma missão pessoal, que pode ter a ver com seu filho, Kylo, que em O Despertar da Força matou o pai, Han Solo.

“Eu acho que Luke ama sua irmã intensamente. Eu não consigo separar Leia de Carrie, e Mark de Luke, porque nós também fomos irmãos durante nossas vidas. Tivemos grandes brigas e às vezes ficávamos sem nos falar, mas meses e anos se passavam e nos víamos de novo, e…”, comenta Hamill, se emocionando ao falar da amiga e não terminando a sentença.

Star Wars: Os Últimos Jedi irá estrear nos cinemas no dia 14 de dezembro de 2017. Confira abaixo a capa da EW com Luke e Leia:

luke leia