Publicidade

Atriz reconta assédio de Alfred Hitchcock: “Ele disse que ia destruir minha carreira”

Publicado por Caio Coletti

13/12/2017 12:12

Alfred Hitchcock fez de Tippi Hedren uma estrela, dando-a papéis protagonistas em Os Pássaros e Marnie – Confissões de Uma Ladra, mas quando ela recusou os avanços sexuais do diretor, ele a disse que destruiria sua carreira.

“Quando ele disse isso, eu disse para ele fazer seu melhor”, se lembra a atriz hoje, aos 83 anos. “Eu saí pela porta e a bati com força, nunca mais olhei para trás e nunca mais o vi de novo”.

Hedren conta que Hitchcock era uma presença controladora no set dos seus dois filmes juntos, filmados consecutivamente entre 1962 e 1964. Em um momento, o diretor estava com sua estrela no banco de trás de uma limusine e tentou beijá-la a força, enquanto em outro momento o diretor recontou a ela fantasias sexuais estreladas por Hedren.

“Foi completamente horrível. Assim que terminamos Marnie, eu simplesmente fui embora. Foi o fim do meu relacionamento profissional com Hitchcock”, diz ela à Variety.

Graças a sua história, Hedren diz que “não ficou surpresa” com as denúncias de assédio sexual na indústria, contra nomes como Harvey Weinstein, Kevin Spacey e Louis C.K. “Isso não é nada novo, essas coisas acontecem desde que homem e mulher foram colocados no planeta. É desconcertante como os homens acham que podem fazer o que quiserem”, diz a estrela.

Hitchcock cumpriu a promessa de “acabar com a carreira de Hedren”, se recusando a liberá-la de um contrato que durou mais três anos após o final das filmagens de Marnie. Hedren se reinventou, após não conseguir mais oportunidades em Hollywood, como uma ativista pelo direito dos animais.

Publicidade