Selena Gomez sobre trabalhar com Woody Allen apesar das acusações de abuso: “Tive que considerar”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Selena Gomez foi perguntada sobre o conflito de trabalhar com Woody Allen em seu próximo filme e as acusações de abuso sexual e pedofilia levantadas contra o diretor.

Em entrevista à Billboard, a estrela conta que “teve que considerar” cuidadosamente as acusações antes de aceitar o trabalho.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Para ser honesta, não sei como responder quando me perguntam isso. Não quero que pareça que eu estou fugindo da pergunta. As alegações contra Harvey Weinstein aconteceram poucos dias depois de eu começar meu trabalho no filme. Isso foi algo que eu tive que pensar antes de aceitar o projeto. O universo funciona de formas interessantes”, disse.

Jude Law (The Young Pope), Elle Fanning (Malévola) e Timothee Chalamet (Me Chame Pelo Seu Nome) também estão no elenco do projeto, ainda sem título ou detalhes da trama.

Allen foi acusado em 1992 de abusar de sua filha, Dylan Farrow, que ele havia adotado ao lado da então esposa Mia Farrow. O irmão de Dylan, Ronan Farrow, acabou se tornando o repórter que primeiro publicou as alegações contra Harvey Weinstein em matéria do The New Yorker.

As acusações contra Weinstein, que o levaram a ser demitido de sua companhia, foram o estopim para uma série de denúncias em Hollywood, englobando nomes consagrados como Kevin Spacey, Louis C.K. e Jeffrey Tambor, entre muitos outros.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio