Star Wars: Os Últimos Jedi | Anel usado por Snoke pode ter revelado sua origem

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

ATENÇÃO: SPOILERS A SEGUIR

O Líder Supremo Snoke foi uma das muitas mortes em Star Wars: Os Últimos Jedi, e o vilão interpretado por Andy Serkis continuou tendo uma origem misteriosa – não ficamos sabendo virtualmente nada de seu passado antes do aprendiz Kylo Ren surpreendê-lo com um golpe de sabre de luz.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Visual Dictionary de Os Últimos Jedi, um livro que desvenda segredos e detalhes do filme, no entanto, pode ter resolvido uma parte dessa dúvida: Snoke não é um Lorde Sith, linhagem que morreu com Darth Vader, mas é forte com o Lado Negro da Força, e se origina das Regiões Desconhecidas da Galáxia.

No entanto, o anel usado por Snoke é muito importante também – ele é feito de Obsidian, a pedra preciosa que só pode ser minerada nas catacumbas abaixo do castelo de Mustafar, que Darth Vader chamava de casa em seu reino de terror. Gravados ao redor da pedra principal, signos dos Dwartii, quatro filósofos importantes na mitologia de Star Wars.

Braata, Faya, Sistros, e Yanjon podiam ser vistos em estátuas no escritório do ex-Imperador Palpatine. Braata, em especial, advogava por uma exploração maior do Lado Negro da Força, o que irritou os Jedi, que o baniram da Ordem – a nova teoria é que Snoke é na verdade um Braata envelhecido (com mais de 1.000 anos de idade!), o que explicaria sua aparência medonha.

Star Wars: Episódio IX | Site diz ter descoberto título do filme

Star Wars: Os Últimos Jedi, dirigido por Rian Johnson, estreou nos cinemas em 14 de dezembro de 2018.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio