Star Wars: Os Últimos Jedi | Diretor comenta participação especial surpreendente do filme

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

ATENÇÃO: SPOILERS A SEGUIR

O diretor Rian Johnson conversou com o Collider sobre uma das maiores surpresas de Star Wars: Os Últimos Jedi – a aparição do Mestre Yoda (Frank Oz) em uma cena para aconselhar Luke.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Yoda aparece e impede Luke de colocar fogo nos textos sagrados da religião Jedi – ou quase isso, já que o pequeno mestre coloca fogo nos livros por conta própria, dizendo para Luke que a sabedoria não está neles, mas sim dentro de si.

“Eu percebi logo no começo do desenvolvimento, quando estava desenhando o arco de Luke no filme, que Yoda poderia ter um papel nele. A razão pela qual ele está no filme é que Yoda tem uma conexão anterior com Luke e pode ser sincero com ele, falar a verdade”, diz Johnson.

“Eu poderia ter trazido Anakin ou Obi-Wan como fantasmas da Força, mas Mark [Hamill, o Luke] não teria uma conexão como a que teve com Yoda nos filmes originais. Seria muito divertido trazer Ewan [McGregor] ou Hayden [Christensen] de volta, mas percebi que precisava ser Yoda, e é claro que foi incrível colocar Frank [Oz] no filme”, conta ainda.

Cenas deletadas incluem “grande momento emocional” entre Rey e Luke

Star Wars: Os Últimos Jedi, dirigido por Rian Johnson, estreou nos cinemas em 14 de dezembro de 2018.

Yoda
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio