Star Wars: Os Últimos Jedi | Diretor explica por que morte de Carrie Fisher não mudou história de Leia

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando Carrie Fisher aparece em cena como a Princesa – agora General – Leia em Star Wars: Os Últimos Jedi, as emoções floresce em cada fã da franquia e da personagem.

Seu falecimento, em dezembro de 2016, despertou a tristeza não somente do público mas também da equipe e dos amigos que trabalharam com a atriz na trilogia atual de Star Wars.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No entanto, em entrevista para o site Slash Film, o diretor Rian Johnson explicou o motivo da morte da atriz não ter interferido na história da personagem em Star Wars: Os Últimos Jedi.

Rian foi perguntando se ele considerou outras opções para o roteiro e a razão de ter mantido do jeito que ficou. Ele respondeu

“Claro. Eu poderia usar outras formas. Eu tive uma conversa com a Kathleen Kennedy [presidente da Lucasfilm], quando voltamos de Nova Iorque depois que ela faleceu e observamos as cenas. Decidimos e eu me senti mais forte do que eu achei que estaria quando tive que lidar com isso para o próximo capítulo pois teríamos a última performance dela. Não conseguia ver uma maneira que não conseguisse aproveitar as cenas delas, principalmente as com Luke ou com Rey. Todas essas cenas são despedidas tão poderosas dela. Achamos que era merecido ela estar em cena. E é um final tão bonito, o fato de que a última palavra dela no filme é sobre esperança. Nós temos tudo que precisamos. Eu quero que Princesa Leia me contasse agora, sabe? Então decidimos ficar até o final”, explicou Johnson.

Star Wars: Os Últimos Jedi estreou nos cinemas em 14 de dezembro de 2017.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio