Com o passar dos anos, o nome de Denis Villeneuve ficou cada vez mais forte na indústria cinematográfica. Grandes filmes canadenses o projetaram para Hollywood, onde conseguiu mais sucesso ainda com Os Suspeitos, Sicário: Terra de Ninguém e A Chegada e o recente Blade Runner 2049.

Em entrevista ao site Screen Crush, Villeneuve foi perguntando sobre a decisão de ter recusado fazer o filme Bond 25, por conta do reboot de Duna.

“Olha, eu amaria fazer um filme do 007. Eu acho Daniel Craig um ator fantástico e acho que também gostaria de filmar ele, mas meses atrás, eu cheguei em Duna e me atrelei nele. Eu me comprometi e sou alguém que não recua. Eu me lembro de ter me comprometido com O Homem Duplicado, eles vieram com Os Suspeitos e eu disse: ‘Eu preciso fazer O Homem Duplicado antes’, e tive que adequar ao calendário. Eu fiz a mesma coisa com A Chegada e Blade Runner. Eu fiz Blade Runner e uma das minhas condições era que eu tinha de ter tempo para fazer A Chegada primeiro. Uma vez que me comprometo, eu me comprometo. Quando a Legendary me ofereceu Duna, em um prato de prata, foi meu sonho ali na minha frente. Eu disse sim na hora. Era uma honra fazer ele. Não quer dizer que o filme acontecerá agora, talvez em seis meses – e 007 é uma antigo desejo meu, mas eu não posso estar em dois lugares ao mesmo tempo. É um ano estranho porque eu amaria fazer um 007. Preciso ter foco”, completou o diretor.


Villeneuve, apesar de agora estar focado no reboot de Duna – antes feito por David Lynch e quase teve um lançado por Alejandro Jodorowsky -, alimenta as esperanças de filmar um 007 futuramente.