Pantera Negra | Protagonista relembra quando sofreu racismo na infância

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A estrela de Pantera Negra, Chadwick Boseman, resolveu compartilhar uma triste história nessa quinta-feira (1º).

Fazendo história ao trazer Pantera Negra para os cinemas, filme sobre um herói negro africano, o ator, entretanto, lembrou-se de ter cautela sobre a possível relevância do longa a possíveis pautas sociais, como o racismo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pois por falar em racismo, Boseman lembrou de um momento que ficou gravado em sua memória, no qual foi vítima de preconceito racial. Em entrevista ao site Mr. Porter, o ator de 41 anos comentou sobre o fato.

Criado no Estado americano da Carolina do Sul, Chadwick explicou a experiência: “Não é difícil achar isso em Carolina do Sul. Indo para a escola, eu vi bandeira dos Estados Confederados [coligação política desenvolvida na época da independência americana, no qual os Estados pertencentes eram à favor da manutenção da escravatura] em caminhões. Eu sei como é ser uma criança parada em uma loja de sorvetes quando outras crianças te chamam de ‘crioulo’.”.

Crioulo é uma tradução-adaptação da palavra em inglês “nigger/nigga”, que é considerado uma ofensa racial grave às pessoas negras. “Seus pais te pedem para ficar calmo porque eles sabem o que pode acontecer. Ainda tínhamos como fugir pela estrada”.

Pantera Negra, dirigido por Ryan Coogler, estreia no dia 15 de fevereiro de 2018.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio